/>
17 Em Cultura/ Lima/ Passeios/ Peru

Huaca Pucllana, um sítio arqueológico dentro de Lima

Huaca pucllana

Quando fizemos o post sobre os 5 passeios ao ar livre e falamos da Huaca Pucllana, nos demos conta que ainda não havíamos feito um post exclusivamente sobre ela aqui no blog! Absurdo, porque esse foi um dos primeiros passeios que fizemos quando conhecemos a cidade e sem dúvidas onde sempre levamos nossas visitas. Assim que, hoje estou aqui pra nos retratarmos.

Como já disse no post dos passeios ao ar livre, pra mim já é incrível só o fato dela existir ali, todinha, no meio de Miraflores. O espaço inclui além do sítio arqueológico, um museu e um restaurante (ainda faremos um post especial sobre ele). Desde a década de 1980 que o governo vem se preocupando com a conservação deste patrimônio e delega verba para pesquisa e manutenção da Huaca Pucllana.

Huaca pucllana

O tour guiado de uma hora pode ser feito em espanhol, inglês, português, francês ou japonês. Eu já fiz o tour em inglês e espanhol, e preferi em espanhol. Nunca cheguei pra fazer o tour e vi que estava saindo algum em outro idioma além desses dois, mas no site eles dizem oferecer, talvez seja necessário agendar. A visita começa pelo museu onde estão expostas diversas peças arqueológicas como vasos,  pratos e travessas de cerâmica, além de tecidos e tapeçaria, referente as culturas Lima, Wari e Ychsma em sua maioria. Em seguida nos dirigimos a parte externa – sítio arqueológico -, onde tudo fica mais interessante.

huaca pucllana

huaca pucllana

Desde a década de 1960 até os dias atuais, inúmeros pesquisadores trabalham neste sítio e a cada dia se descobre e se publicam novos achados feitos ali. De forma que, com o passar do tempo, o tour guiado adquire novas informações e pontos relevantes, mas vou falar aqui as informações básicas sobre esse passeio. Toda a huaca foi construída para ser um lugar sagrado, mas a parte térrea era considerada mais ‘pública’ enquanto que a pirâmide era reservada aos membros e cerimônias restritas. Assim sendo, eles organizaram o tour utilizando bonecos que ilustram as tarefas praticadas em cada ambiente, exemplificando desde a construção e manutenção do local até a forma como eram realizados os sepultamentos.

tumulo huaca pucllana

tumba huaca pucllana

Ali dentro eles também reproduzem o cultivo da agricultura e a criação de animais locais, então se tem a oportunidade de ver animais como lhama e alpaca, além do adorável cuy.

huaca pucllana

lhamas huaca pucllana

huaca pucllana

A pirâmide possui sete níveis, mas eles foram construídos em diferentes momentos da história e por diferentes culturas. Para subir existe uma série de rampas em zig-zag e vale super a pena mesmo sendo uma subidinha considerável, porque além de explorar o sítio arqueológico, a vista proporcionada da própria huaca e do bairro de Miraflores é bem diferente – como a huaca ocupa hoje 6 hectares, é interessante olhar pra Miraflores sem estar no amontoado dos prédios.

huaca pucllana

É um passeio rápido mas repleto de história e é especialmente interessante pois aprofunda um pouco a relação com as culturas que existiam por aqui antes dos famosos Incas. Eu não sou nenhuma estudiosa de civilizações antigas e muito menos dos Incas, mas saí dali tendo ainda mais admiração por eles depois que aprendi um pouco sobre seus ‘antecessores’. Tive a certeza que a genialidade deles não era algo isolado, foi cultivado, transmitido e aperfeiçoado com o tempo. Eu sei que essas civilizações não são necessariamente descendentes umas das outras, mas elas souberam respeitar e aproveitar o que os antepassados tinham de positivo, sempre visando um ‘presente’ melhor. Eu acho. E isso pra mim foi uma lição aprendida e o que mais fez valer esse passeio. Recomendo!

Museo de Sitio Huaca Pucllana
Calle general Borgoño, cuadra 8
tel: 617-7148 / 617-7138
Aberto diariamente das 9h às 17h (último tour as 16h)
Preço entrada adulto = S/. 12,00 

Talvez você também goste

17 Comentário

  • Reply
    Conexão em Lima: o que fazer? - Cup of Things
    03/07/2015 at 21:13

    […] um tour pelos principais bairros, mas sem sair do carro. Daria pra ver as Huacas Huallamarca e a Huaca Pucllana, ver a malecon beirando o Pacífico, Plaza del Amor, o shopping Larcomar, a praça Kennedy com a […]

  • Reply
    Calendário de Shows 2015 - Cup of Things
    03/02/2015 at 11:22

    […] 03 de março – Linda, diva e com uma voz impressionante, Joss Stone fará seu show no amado Huaca Pucllana. Nunca fui em um show ali e não faço a menor idéia de como será, afinal, não é todo dia que […]

  • Reply
    Priscila Chéquer
    19/07/2014 at 12:28

    Oi, estou adorando o blog. Estou indo a Lima para um Congresso agora em agosto e esse site está me ajudando muito. Além de Huaca Pucllana vi que tem também o sítio arqueológico de Pachacámac que fica fora da cidade. Vi também que tem o sítio de Caral que fica em outra cidade. Queria saber se vale a pena conhecer esses dois lugares, vi umas fotos e achei bem interessante principalmente Caral que é a civilização mais antiga das Américas. Você conhece alguma agência que faça esses passeios? E o bate volta de Lima para Caral? Li também algumas pessoas comentando que precisa de passaporte para trocar dinheiro nas casas de câmbio, achei estranho já que não há a obrigatoriedade de passaporte para entrar no país. Essa informação é verdadeira?? Fico no aguardo e parabéns pelo blog!

    • Reply
      Bia Kuntz
      01/08/2014 at 02:10

      Oi Priscila,
      Que bom que estamos te ajudando.
      Pachacamac eu conheço mas Caral não. Quando fui a Pachacamac fomos de carro, mas imagino que as agências daqui devam fazer esse passeio sim. De repente vale a pena ver no concierge do seu hotel se eles indicam alguma agência, ou até algum guia com motorista de confiança que possa fazer esse bate volta com você. Pachacamac é rápido, você chega lá em mais ou menos uns 40min. Mas Caral eu já não sei, depende da estrada pra lá. Realmente vou ficar te devendo essa.
      Olha, as vezes que troquei dinheiro em casa de câmbio ninguém me pediu nada de documento. Mas aqui o povo é muito burocrático, inventa regra pra tudo, então o que te recomendo é o seguinte: se for trocar dinheiro em algum lugar e começarem a inventar essas coisas, procura outro lugar pra trocar dinheiro. Se for dólar americano qualquer banco aqui troca, além da maioria dos estabelecimentos comerciais. Mais fácil ir trocar em outro lugar do que ter dor de cabeça com a burocracia que eles inventam aqui.
      Um abraço e boa viagem pra você.
      Bia

  • Reply
    Fernando Czimikoski
    22/06/2014 at 15:01

    Olá Manu, estou encantado pelo seu blog, estou a dias anotando as dicas que você dá, estou indo dia 18 de julho agora, ficarei 10 dias. Agradeço muito suas dicas.

    abraços.

    • Reply
      Manu Tessinari
      26/06/2014 at 10:17

      Oi Fernando, tudo bem?

      Obrigada pelas palavras tão carinhosas. São elas que nos fazem continuar…

      abraços,
      Manu

  • Reply
    Deb do Segredos de Londres
    31/03/2014 at 08:39

    Oi Bia,
    Estive em Lima há alguns meses e jantei no Huaca Pucllana, amei! Esse lugar é incrível!!!
    Fiquei com pena de não ter feito o tour, com certeza farei na próxima viagem.
    Ah, recomendo visitar à noite também, o ambiente é mágico!
    Abraço,
    Deb

    • Reply
      Manu Tessinari
      01/04/2014 at 14:22

      Oi Deb,

      É bem interessante mesmo o passeio e a noite é bem bacana, né? Vai rolar um post só sobre o restaurante, por isto citamos ele só superficialmente.
      Adoro seu blog! Morei em Londres há anos e aproveito sempre pra matar saudade…

      Abraços,
      Manu

      • Reply
        Deb do Segredos de Londres
        04/04/2014 at 13:27

        Oi Manu,
        Que honra! Muito legal saber que você lê o blog 🙂
        Para o seu próximo post: eu jantei muito bem lá no HP! Comi um paiche (o nosso pirarucu), anticuchos e um ceviche delícia.
        É bem turístico, estava cheio de estrangeiros, mas valeu a pena mesmo assim, o lugar é único.
        Abraço,
        Deb

        • Reply
          Manu Tessinari
          04/04/2014 at 20:55

          Nós também sempre comemos muito bem lá. É restaurante obrigatório quando vem visita do Brasil…

          beijos
          Manu

  • Reply
    Boia Paulista
    31/03/2014 at 06:51

    Oi, Bia. Tudo bem? 🙂

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia

    • Reply
      Manu Tessinari
      01/04/2014 at 14:19

      Valeu, Nat!

      beijos
      Manu e Bia

  • Reply
    Simone
    27/03/2014 at 14:15

    Quero muito voltar a Lima e visitar Huaca Pucllana, aliás, como se pronuncia?

    • Reply
      Manu Tessinari
      01/04/2014 at 14:18

      Oi Simone,

      Você quer me quebrar, né? como escrever a fonética da coisa… ahahahhaha Vamos la: uaca puquiana.

      abraços,
      Manu

  • Reply
    celma
    26/03/2014 at 07:56

    Adoro ler suas publicações. Quero ir em Lima o mais breve possível…

    • Reply
      Manu Tessinari
      01/04/2014 at 14:17

      Vem mesmo!

      Manu

    Deixe seu comentário, opinião, dúvida, elogio. A gente vai adorar!