18 Em Gastronomia/ Lima/ Peru

Astrid y Gastón: conheça o melhor restaurante da América Latina!

Desde que vim morar aqui comecei a me interessar por gastronomia. Ter a possibilidade de conviver com a arte que é cozinhar e degustar um bom prato se tornou algo encantadoramente prazeroso pra mim. Além de me aventurar com os ingredientes peruanos na cozinha aqui de casa, tento sempre ir aos restaurantes que ainda não conheço, desde os mais renomados até os mais com cara de boteco. Adoro tudo. Dos restaurantes de culinária contemporânea, o Astrid y Gastón, que neste ano de 2013 recebeu o prêmio de melhor restaurante da América Latina, em disputa organizada pela revista britânica Restaurant, está entre os meus favoritos.

Placa restaurante astrid y gastón

Fachada do restaurante em Lima

O restaurante foi aberto em 1994, logo após Gastón Acurio e sua esposa, Astrid Gutsche, regressarem de Paris já formados pelo instituto Le Cordon Bleu. A princípio o conceito do restaurante era a culinária francesa, que foi mudando com o decorrer do tempo e com o trabalho de desenvolvimento e valorização da culinária peruana, feito por Gastón. Hoje, o restaurante Astrid y Gastón se descreve como cocina peruana e possui franquias nos seguintes países: Argentina, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, Inglaterra, México, Panamá e Venezuela.

2011_11_19_Beatriz_e_Celso_1271

A sede de Lima fica localizada num casarão antigo reformado, no bairro de Miraflores. Olhando de fora você não dá muito pelo lugar… Localizado em uma ruela do bairro, é possível passar despercebido por ali. A não ser que você entre e prove algum dos pratos. O ambiente é agradável e confortável, elegante o suficiente para você saber que está em um dos melhores restaurante do mundo, mas não ao ponto de se sentir desconfortável com tamanha formalidade, sabe!?

salão pricopal restaurante astrid y gastón

Salão principal.
Foto: www.astridygaston.com

Os garçons são sempre muito amáveis e, quando notam que somos brasileiros, praticam seu português aprendido ali mesmo no restaurante, tudo para tornar a experiência mais agradável e a escolha do prato mais fácil – o que ajuda demais, porque pra mim uma das maiores diferenças entre os dois idiomas são os nomes dos alimentos. Os que acham espanhol “super fácil” nunca devem ter tentado ler o cardápio de um restaurante de culinária contemporânea! Mas indo ao que interessa… A comida!

Bom, eu não sou nenhuma expert em gastronomia, gosto de comer desde sempre e principalmente aqui, onde cada aspecto da refeição se torna algo praticamente artístico. Pra começar eles servem uma cesta de pães feitos no próprio restaurante, a manteiga defumada, que é um dos acompanhamentos dos pães, é de um sabor incrível! A carta de vinhos de lá possui uma imensa variedade de tipos de uvas e também de preços, além dos coquetéis especiais da casa e do tradicional pisco sour.

Cesta de pães "da casa"

Cesta de pães “da casa”

O cardápio muda normalmente duas vezes ao ano – cardápio de verão e de inverno –, alguns pratos permanecem idênticos, outros com algumas modificações, e alguns voltam somente na próxima estação. Mas sempre existe uma grande variedade de sabores e ingredientes, tudo reinventando a culinária peruana das mais diversas formas. Atualmente, além do cardápio principal, o restaurante apresenta dois menus degustação: tradicional 2013 e inverno 2013. Este último é uma verdadeira narrativa sobre a imigração italiana ao Peru, contada por meio dos cinco pratos servidos. Pelo site pode-se ver a descrição deste menu degustação, e confesso que fiquei bem curiosa, pois ainda não o provei.

A última vez que comemos lá pedimos de entrada o Piqueo 2013, aonde pudemos provar um pouco de quatro pratos tradicionais peruanos – papa rellena (massa de batata recheada com carne moída), tamalito verde con cabrito (tamal é algo que lembra a nossa pamonha), chicharón de pollo (frango empanado e frito) e empanadas de ají de gallina. Eu desenvolvi o péssimo hábito de pedir toda vez, como prato principal, o lomo saltado (vulgo: “picadinho de carne”, pra nós brasileiros). Eu digo péssimo porque sei que esse prato posso comer em qualquer outro lugar e que lá existem diversas outras opções muito mais refinadas e diferentes, mas acontece que sou louca pelo lomo saltado deles. Ah, lá é uma ótima opção também pra quem quer provar o típico cuy (que no Brasil chamamos porquinho da Índia) mas não tem muita coragem – eles servem somente o filé do cuy, não o animal inteiro no prato.

docinhos cortesia no final

Docinhos de cortesia no final.

Uma das coisas que mais sou apaixonada nesse restaurante é o armário de docinhos! Quando você pede a conta, eles trazem como cortesia um “armarinho” com quatro gavetinhas cheias de docinhos! A primeira vez que eu vi queria levar embora pra ter um em casa – mas óbvio que não levei né?! Eles não vendem…!

Vale a pena ressaltar os seguintes pontos: o restaurante funciona somente de segunda a sábado, para almoço e jantar, mas no domingo nada feito! Se você quiser conhecer este restaurante durante a sua visita, vale à pena fazer a reserva assim que comprar a viagem – eles recomendam reservar para o jantar com até um mês de antecedência! É possível também fazer a reserva pelo site, só clicar aqui. Super recomendo a visita, é um lugar aonde se pode conhecer a culinária peruana por um ângulo muito particular.

Talvez você também goste

18 Comentário

  • Reply
    Astrid y Gastón Casa Moreyra: a nossa experiência - Cup of Things
    27/05/2015 at 16:00

    […] sabores, ingredientes, mercados e, lógico, restaurantes. Sempre tive um carinho especial pelo antigo Astrid y Gastón, não só pela comida e ambiente ímpares, mas também por ter sido um dos primeiros lugares onde o […]

  • Reply
    Aluguel de Apartamentos em Lima - Cup of Things
    02/02/2015 at 16:44

    […] encontra todos os serviços que necessita: bares, restaurantes estrelados e excelentes (como o Astrid & Gastón, Osaka e Lima27) padarias, bancos, lojinhas e lojonas. A duas quadras, tem o Vivanda, um […]

  • Reply
    Lana
    21/11/2014 at 14:33

    Manu, sabe quanto custa o menu degustação desse restaurante?

    • Reply
      Manu Tessinari
      02/12/2014 at 14:12

      Oi Lana, tudo bem?

      O Menu degustação do Astrid&Gastón custa s./385 (R$ 337) sem bebidas e, com maridaje, s./640 (561). Reservas pelo site. É mais fácil reservar para o almoço ou para jantar nos dias de semana.

      abraços,
      Manu

  • Reply
    Ligia Braun
    19/08/2014 at 10:23

    Olá, tudo bem? Vc sabe se o Restaurante da Astrid y Gaston tem um menu que não seja o degustação?

    • Reply
      Manu Tessinari
      20/08/2014 at 17:06

      Oi Ligia!

      Claro que sim! Lá tem um menu normal, onde você escolhe o prato que quer. O menu degustação é só mais uma opção.

      abraços,
      Manu

  • Reply
    José
    14/03/2014 at 08:37

    Tudo bem Manu?
    Primeiramente, gostaria de parabenizá-la pelo blog, vou ao Peru em agosto, e estou me informando muito no seu blog.
    Estou com uma dúvida sobre o Astrid y Gaston. Vi que eles fecharam e vão mudar para outro lugar, uma casa bem grande. Voce sabe quando será a reinauguração? Será que em agosto já estarão abertos?

    Obrigado

    • Reply
      Bia Kuntz
      17/03/2014 at 07:52

      Olá José!
      Obrigada! Ficamos muito felizes que nosso blog está ajudando na organização da sua viagem.
      A reinauguração do Astrid y Gastón já aconteceu em fevereiro, mas por enquanto está aberto somente para convidados.
      O restaurante estará aberto ao público a partir do fim deste mês de março. Reservas por email já estão sendo aceitas: reservas@astridygaston.com
      Assim que conseguirmos, vamos conhecer o novo restaurante e atualizamos as informações aqui do post.
      Um abraço.

  • Reply
    O império de Gastón Acurio | Cup of Things
    12/12/2013 at 14:10

    […] aqui em Lima no ano de 1994, o Astrid y Gastón – tem um post falando especialmente dele aqui. A meu ver, o grande diferencial do Gastón (meu brother ele né!? hehehehe) foi a sua percepção […]

  • Reply
    Claudia M Carvalho
    13/11/2013 at 16:32

    Oi Manu, obrigada pelas dicas!!! Quando eu voltar eu conto pra vocês sobre minha experiência limenha e se descobri coisas novas pra deixar algumas dicas! Bjos!

  • Reply
    Claudia M Carvalho
    02/11/2013 at 09:52

    Oi Manu, parabéns pelo blog, estou adorando ler seus comentários sobre Lima e estou anotando todas as dicas! Estou indo com meu namorado no dia 19/11 para Lima e iremos também alguns dias para Cusco. Eu já tinha ouvido falar desse restaurante, mas os comentários são que ele tem um preço bem salgado, o que você me diz, é isso mesmo? quais outros restaurantes você recomenda que tem um bom custo-benefício? Além disso, uma outra questão que estou em duvida ainda é quanto a moeda: o melhor é levar dólar ou usar a moeda peruana mesmo? já estou com o dólares, mas me disseram que usar dólar não é tão bom, pois podemos ser ludibriados na conversão e devolução de troco, por exemplo, principalmente com os taxis. Minha intenção é levar as duas moedas, mas ainda não decidimos. Você tem algum conselho sobre isso? Obrigada, beijos e muito sucesso com o blog!

    • Reply
      Manu Tessinari
      03/11/2013 at 17:04

      Oi Claudia, tudo bem?

      Obrigada pelos elogios. Olha, o Astrid & Gaston é considerado por críticos como o melhor restaurante da América do Sul. Claro que, por ser tão conhecido, ele tem um preço a altura, mas ele não é mais caro do que os outros tops da cidade. Comparado a um restaurante top em SP, aqui é mais barato, por exemplo. Uma refeição no Astrid e Gastón, sem vinhos e tal, pode custar uns S./300 por casal, mas é você que vai dizer se isto é pagável ou não. As cevicherias, como Pescados Capitales, La Mar ou El Mercado, podem ser uma opção mais barata sim, mas são experiências diferentes também. Tudo depende do quanto a gastronomia é importante para você numa viagem. Eu amo as cevicherias e vou muito. Adoro o Rafael também e tem um preço melhor que o Astrid.

      Quanto à moeda, traga dólar e aqui troque por soles. Pague soles nos taxis, nas coisas pequenas (souveniers) e onde a conversão valer a pena (as vezes as lojas tem ótimas conversões). Para lugares onde a conversão nao vai valer ou algo onde você vai gastar mais, use o dólar. Acho que esta é a melhor opção.

      beijos e espero que curta bastante a cidade. Depois conta pra gente!

      Manu

  • Reply
    Ana E Paulo Sodré
    02/11/2013 at 06:35

    Adorei as dicas. Também reservei para o almoço no dia 16/11.

  • Reply
    Camilla
    20/10/2013 at 09:49

    Oi, Manu! Primeiramente, gostaria de elogiar seu blog: super explicativo, bem escrito e interessantíssimo! Não perco um post, ainda mais agora que estou de viagem marcada para Lima (sim, só para Lima)!

    Estou muito curiosa para conhecer o Astrid y Gaston! Tentei reservar com exatamente 1 mês de antecedência um jantar lá (pra 15/11 ou 16/11), mas já estava tudo lotado, de forma que só consegui reservar um almoço, no dia 16/11. Queria saber se você acha se eu estaria perdendo alguma coisa indo no almoço, ao invés de no jantar (vou com meu noivo). Nesse caso, você aconselha ir sem reserva, no jantar, para tentar a sorte?

    Aproveitando o comentário, gostaria de tirar também (mais!) uma dúvida: como é o clima aí nessa época? Faz frio a noite?

    Beijos e obrigada!

    • Reply
      Bia Kuntz
      21/10/2013 at 00:18

      Oi Camila!

      Não acredito que você perde em nada indo pra almoçar! Em termos gastronômicos o cardápio é exatamente o mesmo! E a respeito do ambiente, acho que por ser um lugar fechado acaba que o clima do lugar se mantém mais ou menos o mesmo, seja de dia ou à noite.
      Quanto à temperatura, aqui dificilmente faz muito calor, mas em novembro já é pra estar um pouco mais quente do que agora… Nada de botas os casacões mas tampouco você irá usar shorts e regata… Recomendo que você traga uma jaquetinha / malhas, uma pashimina, pois logo cedo e a noite costuma ser um pouco mais fresco, mas durante o dia – e ainda mais caminhando pela cidade – calça jeans ou bermuda e uma camiseta dão conta do recado!
      E não esqueça do protetor solar que até lá espero que os dias aqui estejam
      bem mais ensolarados!
      Boa viagem pra vocês!
      Beijos

      • Reply
        Camilla
        12/11/2013 at 21:15

        Bia, muito obrigada por todas as dicas! Estão anotadíssimas! A viagem já será nessa sexta, estou ansiosa para conhecer um pouco ,mais desse país tão rico culturalmente! beijos, Camilla

    • Reply
      Manu Tessinari
      02/11/2013 at 23:19

      Oi Camilla!

      Obrigada pelos elogios! Bom, o Astrid e Gaston é um restaurante, como normalmente os restaurantes chiques e caros, cheios de almoços e jantares de executivos. Então este público se mistura com os turistas. Claro q a noite pode ser um pouco mais descontraído, mas não acho q vc vai perder nada indo no almoço. Sendo 2, também é mais fácil conseguir um encaixe, então fica a seu critério. Se vc quer um jantar em um restaurante mais divertido e igualmente bom, vá no rafael e o amoramar é super romântico!
      Quanto ao tempo por aqui, já era pra ter melhorada mas ainda estamos com uma primavera bem preguiçosa. Esta mais quente, de dia ta bem tranquilo e a noite pede um casaquinho e mais nada, mas não é todo dia q sai um solão… Bom, divirta-se muito aqui e depois conta pra gente como foi!

      Beijos

      • Reply
        Camilla
        12/11/2013 at 21:17

        Manu, muito obrigada pelas dicas! Acabei deixando o Astrid e Gaston para o almoço mesmo e reservei o Rafael e o Amoramar para jantar, na sexta e no sábado. Pode deixar que conto sim, depois, como foi!
        beijos

    Deixe seu comentário, opinião, dúvida, elogio. A gente vai adorar!