/>
0 Em Gastronomia/ Lima/ Peru

OSSO restaurante e casa de carnes em Lima

Lá em 2014, quando Renzo Garibaldi, chef do OSSO, surgiu dentre os renomados chefs peruanos, estava familiarizada com seu trabalho mas nunca o havia visto. Isso, somado a minha péssima memória, fez com que eu não tivesse um rosto para ligar ao nome do chef em ascensão.
Aconteceu o óbvio na primeira vez que o vi pessoalmente, no backstage de sua conferencia no Mistura 2014, assumi que aquele lenhador de 1,90m de altura era integrante de alguma banda tipo Charlie Brown Jr. Juro! Todo aquele estilo não me dizia outra coisa. Louca e sem noção, eu sei.

Fachada OSSO Carnicería y Salumeria, San Isidro

Descobri quem ele era ao vê-lo presidir a conferencia em seguida, onde, enquanto ele ensinava alunos a desmembrar e limpar um porco, falava sobre a importância em respeitar o animal que cede a vida para que possamos nos alimentar, e, em responsabilizar-se ao conhecer a procedência dos animais com que se trabalha.
Transformar uma função como a de açougueiro – em espanhol, carnicero, denominação que ele mesmo usa – em algo sustentável e com um certo glamour, é uma atividade para poucos, e Renzo soube fazê-lo com muita personalidade ao abrir o OSSO Carnicería y Salumería.

Renzo Garibaldi no Mistura 2014

Renzo Garibaldi

Começou sua formação de açougueiro em 2010, após sua esposa inscrevê-lo numa aula com o chef Ryan Farr e, daí, ele não parou mais. Aprofundou-se nas técnicas de corte e maturação de carnes, assim como preparação de embutidos – que ele produz artesanalmente sem nitratos, conservantes ou colorantes.
Voltou à Lima em 2013 e abriu sua casa de carnes, OSSO, onde vendia seus produtos e, às vezes, preparava alguns deles para amigos e clientes. Em pouco tempo o caminho natural foi abrir o restaurante que começou pequeno, com apenas 10 mesas, ao lado do açougue que já existia em La Molina.

Loja OSSO San Isidro

O sucesso veio estrondoso e, em 2015, o OSSO já integrava a lista do 50 melhores restaurantes da América Latina, feito repetido em 2016. No começo deste ano, uma filial abriu suas portas em San Isidro, com capacidade para 90 comensais e a mesma excelência em produtos – tanto para venda, como para consumo.

Mas aí você me pergunta: “- Tá, Bia, falou tanto do moço mas o que têm de mais esse restaurante?”. Num país onde o prato exportação é o ceviche, chegar ao patamar alcançado pelo OSSO, restaurante exclusivo de carne, é um feito, digamos, inédito. Eu não sou grande fã de carne mas, ali, é o local onde acredito que até vegetarianos podem repensar suas escolhas.

Mesa pra dois e sobremesa com bacon, no Osso

Antes de você idealizar esse paraíso carnívoro, tenho que ressaltar alguns pontos. Os pratos são à la carte e não existe rodízio nenhum dia. Os cortes são, em sua maioria, de 300gr e 500gr e, sim, o preço é alto – a refeição custa, em média, S/. 130,00 por pessoa. Digo isso para que ninguém se iluda pensando que vai consumir carne como no Brasil. Acredito que em nenhum lugar do mundo se consome carne – principalmente em quantidade numa única refeição – como no Brasil.

Osso Carnicería y Salumeria

Corte Osso Carnicería

Cortes saborosos, preparados à perfeição e com acompanhamentos simples que só fazem ressaltar a qualidade da carne consumida. Renzo acredita que é necessário conectar-se com o que vamos comer e isso inclui deixar os talheres e comer com as mão, se desejar. O serviço é bem gente boa e, se tiver tempo, peça ao garçom para fazer um tour pela cozinha e frigorífico, quando o movimento está baixo, eles costumam deixar. É uma atração à parte.

Osso Carnicería

Pro meu paladar inexperiente em apreciação de carnes – sim, como bem passado – o pote de ouro deste restaurante e açougue são os embutidos e derivados preparados artesanalmente. As linguiças saborizadas são, sem exceção, maravilhosas. Minhas favoritas são a chifera (com um toque de gengibre) e a cervejeira mas, sério, qualquer uma delas irá surpreender seu paladar com a explosão de sabores e a textura ímpar que só se encontra graças ao processo artesanal. Patês, molhos, reduções, tudo e qualquer parte do animal que possa ser aproveitada para consumo, é usada nas mais diversas preparações, que podem ser levadas para casa ou consumidas no restaurante.

Acompanhamentos Osso

O que eu mais gosto, porém, é a consciência do consumo animal ali praticada e difundida. É fato que carne é e continuará sendo altamente consumida no mundo mas, saber como essa carne foi produzida e, conscientemente, escolher métodos que sejam menos nocivos ao meio ambiente, a nossa saúde e que respeitem, de alguma maneira, os animais, me parece um bom caminho para um futuro onde nos alimentemos, respeitando os recursos do nosso planeta. 🙂

Onde?

OSSO San Isidro
Av. Santo Toribio, 173 com Av. Central, 172
Torre Real 6 (em frente ao Swisshotel)
Telefone: 469-7438
Funcionamento: diariamente

OSSO La Molina
Calle Tahiti, 175
Telefone: 352-9915
Funcionamento: terça à sábado

Talvez você também goste

Sem Comentários

Deixe seu comentário, opinião, dúvida, elogio. A gente vai adorar!