0 Em Crianças/ Lima/ Peru/ Vida em Lima

Escolas em Lima, uma visão geral

IMG_3819

Sei da angustia dos pais que, ao decidirem mudar de país, tem de buscar, gostar e confiar em um novo colégio para seus filhos. Decidi fazer esse post e, com ele, tentar oferecer uma visão geral de como são as escolas em Lima (ou ao menos, a maioria das que são escolhidas pelos estrangeiros que vivem aqui).

Sempre me interessei por educação e aprendizagem, já na faculdade várias áreas relacionadas à educação me fascinavam e, mais tarde, no trabalho, atendi muitas crianças e adolescentes na escola ou encaminhados por ela. (Pra quem não sabe, sou fonoaudióloga.) De forma que, por mais que ainda não tenha filhos, considero ter um conhecimento razoável do assunto, e por isso decidi escrever esse post.

Faz algum tempo que recebemos perguntas de leitores que estão prestes a se mudar pra cá com a dúvida que aflige qualquer pai: Como são os colégios aí? Meu filho irá se adaptar? Como é a questão do idioma? Corre risco de reprovar no primeiro ano devido a adaptação com o espanhol?

Para tudo. Antes de mais nada, deixa eu tirar dos seus ombros essa culpa que sente por afastar seu filho da escola e dos amigos que ele já conhece. Tenha sempre em mente que a oportunidade de conhecer outra cultura e outro idioma é única e isso será um aprendizado enriquecedor, que ele levará para toda sua vida. Portanto, livre-se da culpa e comece desde já a pensar em como poderá auxiliar seu filho no decorrer do processo de adaptação em um novo país. Pois, obviamente, ele precisará de ajuda para se adaptar, provavelmente, muito menos ajuda do que você imagina.

Ao decidir mudar-se para cá, a primeira preocupação dos pais é encontrar um bom colégio que tenha metodologia de ensino adequada à filosofia que acreditam e que, também, se molde às necessidades que possam surgir durante a adaptação escolar.

IMG_3819

Acredito nas preferencias pessoais e no fato de cada pai tentar sempre promover o melhor para seus filhos. Tradicional, montessoriano, construtivista, comportamentalista, etc, as metodologias de ensino se revelam adequados em distintos casos e estou segura de que os pais são as pessoas mais indicadas a observar, entender e escolher a metodologia mais frutífera para seus filhos.

Os colégios denominados internacionais são os que possuem qualificações internacionais como o Bacharelado Internacional (IB), o International General Certificate of Secondary Education (IGCSE), entre outros, interessantes para quem almeja ingressar em uma universidade no exterior.
Já os colégios regulares não possuem estas qualificações, contudo, vários colégios estrangeiros daqui (alemão, japonês, judaico, etc.) seguem currículos de seus países mas não oferecem as qualificações internacionais para serem classificados como tais.
Vale mencionar que muitos deles apresentam um idioma estrangeiro (inglês, francês, alemão, hebreu, japonês, etc.) como idioma principal, o espanhol como segunda língua e um currículo correspondente ao do país que representam, assim como nos colégios internacionais.

Para quem já reside em lima, o processo de inscrição nos colégios tem de ser feito com dois anos de antecedência. Isso mesmo, pro seu filho entrar na escola aos 4 anos você tem de matriculá-lo aos 2. Dependendo do colégio, são várias as etapas que incluem entrevistas com os pais, questionários, avaliação das crianças, entre outros. Logicamente, esse processo varia de acordo com o colégio, mas não se preocupe, em geral estrangeiros são muito bem recebidos. Digo isso pois pode acontecer de você gostar de um colégio e ele não ter vaga disponível, mesmo sendo para o ano seguinte, e isso acontece devido a grande antecedência das inscrições, e normalmente não é nada pessoal contra o novo aplicante ou sua origem.

Em geral, os colégios que aceitam estudantes estrangeiros estão preparados para recebe-los. Desde aulas extras para facilitar a aprendizagem do novo idioma, até a realização de provas orais durante o período de adaptação dos estudantes, a grande maioria dos colégios já prevê as necessidades de cada estudante estrangeiro que irá ingressar e está aberta a discutir com a família meios para facilitar esse processo. Alguns colégios aplicam avaliações de nivelamento durante o processo de admissão, dessa forma, ao aceitarem o aluno, já conhecem seus pontos fracos e fortes, o que permite delinear seu processo de aprendizagem com mais facilidade.

Agora, a cartada final: todos os colégios particulares aqui de Lima cobram uma espécie de ‘luva’ de cada novo aluno, não é a matrícula, nem parte da mensalidade, é um valor não-reembolsável usado para investimentos de infraestrutura. O valor deste pagamento varia entre US$ 8.000 a US$ 18.000 (isso mesmo, dó-la-res), por aluno e pode ser, no máximo, parcelado após muita negociação, dependendo do colégio. Sim, é uma baita grana. E não, você nunca mais verá esse dinheiro na vida. Por isso, aos que vêm expatriados por alguma empresa, recomendo verificar se a empresa se responsabiliza pelo pagamento desta luva, pois isso já seria um grande alívio no bolso de qualquer um.

IMG_4270

No mais, tranquilizem-se. Obviamente os problemas que uma criança pode ter na escola são inúmeros, mas que poderiam ocorrer independentemente de estarem aqui. Não será nenhum bicho de sete cabeças. Eu garanto. Em 5 anos nunca ouvi uma história sequer de brasileiro que enfrentou dificuldade com o idioma e a escola não o apoiou, ou de que perderam o ano por dificuldades de adaptação ao país e à língua.

Não irei recomendar colégios pois estas escolhas são muito particulares, mas deixo aqui uma lista com os nomes e sites de todos os colégios internacionais aqui de Lima. Espero que seja útil. ☺

Colégios internacionais em Lima: (dispostos em ordem alfabética)

Talvez você também goste

Sem Comentários

Deixe seu comentário, opinião, dúvida, elogio. A gente vai adorar!