1 Em Destaques/ Gastronomia/ Lima/ Peru

Os melhores restaurantes de Lima

Astrid & Gastón na Casa Moreira, em Lima.

Ok, o título é um pouco sensacionalista :-)e totalmente relativo, já que significados como melhor/pior são bem particulares de cada um, mas, na semana passado, os mais famosos chefs da gastronomia mundial se reuniram novamente para a badalada festa em que se divulga os 50 Melhores Restaurantes do Mundo, segundo a conceituada revista Restaurant. O prêmio é um dos mais famosos da categoria e, é claro, influencia todo o mercado gastronômico.

O Peru, super conhecido pela sua gastronomia, tem participação ativa e este ano não podia ser diferente. Entre os 50 melhores, estão 3 restaurantes limeños: O Central, do Virgílio Martinez; o Maido, do Mitsuharu Tsumura e Astrid & Gaston, do Gastón Acurio.

Central: o melhor da América Latina.

O restaurante CENTRAL permaneceu como o 4o. do mundo com sua comida experimental e inovadora.

melhores restaurantes de Lima: Central.

Pratos servidos no menu degustação do Central.

Comer no Central normalmente é uma experiência gastronômica. Seu menu degustação é feito com carinho e é uma delícia. São 17 passos ao todo, apresentados de forma linda e sempre acompanhados da história dos alimentos e seu contexto dentro do tema do menu. A sensação que tive é que o Virgílio quer fazer Alta Gastronomia acessível, não importa se você entende ou não do assunto. Não há nada de fresco no restaurante. O atendimento é super atencioso, o Virgílio começa servindo o primeiro prato, é acessível e simpático. Sabendo de sua importância turística, os clientes podem fazer ainda um pequeno tour para conhecer a cozinha, o laboratório e sua pequena horta. Contamos aqui a experiência de jantar lá.

O menu degustação pode ser reservado para a hora de almoço ou jantar a um custo de cerca de 115 dólares por pessoa sem bebidas. Há opções também de fazer maridaje (degustação de bebidas em combinação com o prato) de vinhos ($ 67 por pessoa) ou uma maridaje sem álcool ($50 por pessoa). A opção a la carte é oferecida somente para almoço e um almoço pode sair por $100 o casal sem bebidas.

Um restaurante badalado assim tem até 2 meses de espera para reserva, mas nunca deixe de tentar mandando um e-mail ou ligando para eles. Eu já consegui para o mesmo dia! O próprio Virgílio me disse que tentam ser o mais flexível possível e dependendo da história, eles dão um jeito… 😉

Maido: a cozinha nikkei é reconhecida.

melhores restaurantes de Lima

A grande surpresa do Maido é ter sido premiado fazendo uma cozinha nikkei, fazendo a fusão da comida peruana com japonesa.

O MAIDO é, dos restaurantes peruanos, a grande surpresa. Primeiro porque é o único restaurante que apresenta uma cozinha “fusion”. Segundo porque, além de alcançar o 13o. lugar, o Maido ganhou também o prêmio pelo restaurante que mais subiu posições, 31 para ser mais exata, já que ano passado ficou com a 44o. lugar. O Maido une a biodiversidade dos alimentos peruanos, com a técnica e a cultura da gastronomia Nikkei e japonesa.

Seu menu degustação possui 15 passos e custa 110 dólares sem bebidas e 160 dólares com bebidas. Se optar a la carte, o custo pode ser de 100 dólares o casal sem bebidas.

Devido a grande exposição, jantar no Maido está exigindo uma reserva de até duas semanas, já o almoço é bem tranquilo. Eu sinceramente não sou grande fã do restaurante, apesar da comida deliciosa, e realmente não curto o ambiente, mesmo tendo ido diversas vezes, mas a Bia, por exemplo, entre vários amigos, curte e escreveu um post só sobre ele.

Astrid y Gaston: o mais famoso dos restaurantes peruanos.

melhores restaurantes de Lima: Astrid y Gaston.

Astrid & Gastón na Casa Moreira, em Lima.

O ASTRID & GASTON não poderia ficar fora desta lista. Idealizado pelo Gaston Acurio, o grande impulsionador de todo movimento gastronômico peruano e o nome mais importante da área, o Astrid & Gaston ficou com a 30a. posição. Não sou uma grande especialista para explicar o porque deste declínio de posições, mas acredito eu que a mudança de filosofia do restaurante, o grande número de acionistas x o chef criativo, a saída do chef Diego Muñoz, tudo isto pode ter contribuído.

Na verdade, nestes 6 anos que aqui estou, é a terceira mudança que aconteceu ao Astrid & Gaston. O primeiro que conhecemos era em uma pequena casa em Miraflores onde tudo começou, onde o peruano frequentava e sentia o maior orgulho. O segundo, já na mega-mansão Casa Moreira, onde tinha o restaurante La Barra, mais simples e do dia a dia que as pessoas insistiam em entender como Astrid & Gaston sem ser e tinha o elitizado Astrid & Gaston, que passou a oferecer somente menu degustação para poucos. Agora, com a saída do Diego, Gaston voltou a assumir a cozinha junto com jovens chefs e ocorreram mudanças. O La Barra já não existe e a carta voltou a fazer parte do Astrid & Gaston. Assim, o peruano e os turistas voltaram ao restaurante trazendo a popularidade (e calor humano) de antigamente, mas ainda sob ajustes.

O menu degustação agora tem 2 opções: 9 e 13 passos, custando 72 e 115 dólares, respectivamente. A carta está cheia de comida boa e preços em média dos grandes restaurantes da cidade. As reservas são obrigatórias para o menu degustação, mas como o restaurante aumentou, ficou mais fácil conseguir um lugar tanto para almoço quanto para jantar.

Ainda não fui experimentar a nova carta do Astrid & Gaston, mas a gente adorava as outras duas versões e contamos aqui toda a interessante história do restaurante.

No segundo semestre, será divulgado também os melhores da América Latina e tenho certeza que mais nomes entrarão na famosa lista. Não canso de dizer que o Peru tem na gastronomia seu orgulho nacional e o surgimento de tantos nomes conhecidos mundialmente e restaurantes peruanos espalhados pelo mundo nada mais é que um trabalho longo e de base, em um país que respira aromas, texturas e sabores em cada esquina.

Talvez você também goste

1 Comentário

  • Reply
    Marcia
    25/07/2016 at 12:33

    O restaurante Maido, pra mim pareceu o melhor de todos, ia adorar conhecer!

  • Deixe seu comentário, opinião, dúvida, elogio. A gente vai adorar!