/>
0 Em Informações básicas sobre o Peru/ Peru/ Vida em Lima

Orientações sobre terremotos no Peru

Um dos meus primeiros posts no Cup, lá em 2013, foi sobre como proceder em caso de terremotos e tremores de terra. Sim, para quem não sabe o Peru é um território sísmico sujeito a terremotos e tsunamis, circunstancias que a maioria de nós, brasileiros, temos pouca experiência.
Por isso achamos importante falar aqui sobre a situação extrema que é um terremoto e como é importante estar orientado sobre os procedimentos padrão, mantendo a maior segurança possível.

Após os últimos acontecimentos no México, o tema veio à tona no mundo todo mas, principalmente, nos países com risco iminente, como o Peru.
Uma amiga muito querida está morando na Cidade do México e, após falar com ela depois do tremor na semana passada, tive dois sentimentos em especial. Gratidão, obviamente, por ela e sua família estarem bem e, esperança, por ler em suas palavras a lucidez da solidariedade de quem passa por algo tão forte e ainda reúne forças para seguir adiante e ajudar os que não tiveram a mesma sorte dela.
Nessas horas a informação e o preparo corretos fazem a diferença e, por isso, decidimos retomar esse assunto aqui no Cup.

Terremotos são impossíveis de se prever, ao contrário de outros fenômenos como tornados ou furacões onde os residentes em uma zona de risco têm algum tempo hábil para se preparar e proteger antecipadamente.
Os alarmes de terremotos – que em Lima devem começar a funcionar apenas no final desse ano – dão, na melhor das hipóteses, um minuto para que as pessoas se dirijam a um lugar seguro antes do tremor começar a ser sentido. Assim sendo, a melhor forma de preparar-se é estar informado e manter-se calmo.

placa sismo

Placa indicaiva de zona externa de reunião em caso de sismo

Como proceder em caso de terremoto

É importante sempre manter a calma e seguir algumas orientações básicas ao começar a sentir um tremor:

  • Fique onde está.
  • Se estiver em local aberto, busque afastar-se de prédios, fiação elétrica, vidros e qualquer objeto que possa cair sobre você.
  • Se estiver em local fechado, busque uma zona segura – a.k.a.: de estrutura reforçada – como próximo a vigas, pilares ou próximo ao fosso do elevador. Mantenha-se distante de janelas, sacadas e móveis pesados que possam cair com o tremor.
  • Use sempre as escadas, NUNCA o elevador.

Uma vez terminado o tremor, você poderá sair, pelas escadas, e dirigir-se a área externa em busca de uma zona segura. A grande maioria dos bairros têm estas zonas demarcadas com placas como a da foto.
Quem quiser saber onde estão todas as zonas dos bairros turísticos, San Isidro e Miraflores, as páginas de ambas as administrações disponibilizam os mapas de cada ponto seguro.
Os números de emergência necessários nestes casos são:

  • Bombeiros – 116
  • Polícia – 105
  • Mensagens de Voz – 119

Zonas seguras – Miraflores

Zonas seguras – San Isidro

Residentes no Peru

Os meios de comunicação tendem a colapsar portanto, o mais indicado de acordo com o Ministério de Transportes e Comunicação do Peru é comunicar-se por SMS ou deixar uma mensagem na central de mensagens de voz. Para quem reside aqui, algumas dicas em especial devem ser consideradas:

  1. Participem das simulações nacionais de terremotos, aqui denominados, simulacros. O próximo simulacro nacional de sismo ocorrerá dia 13 de outubro às 20h. Todas as informações estão na página do Indeci.
  2. Combine um plano familiar completo entre as pessoas que moram com você, como, onde irão se encontrar caso estejam separados ou quais adultos irão se responsabilizar por proteger e evacuar as crianças e/ou animais domésticos.
  3. Tenha uma mochila de emergência sempre preparada. O site do Indeci descreve quais itens são primordiais e não podem ser esquecidos.

Espero que estas informações possam ajudar e esclarecer algumas dúvidas de quem, pela primeira vez, está em território sísmico. 🙂

Todos os dados expostos neste post foram obtidos nas fontes a seguir:
Instituto Geofísico del Peru
Instituto Nacional de Defensa Civil
Ministerio de Transportes y Comunicaciones
California Department of Conservation
British Geological Survey
Live Science

Talvez você também goste

Sem Comentários

Deixe seu comentário, opinião, dúvida, elogio. A gente vai adorar!