41 Em Cultura/ Lima/ Passeios/ Peru

Como explorar o Centro Histórico de Lima

Placas de localização em Lima

Mapa dos pontos turísticos do centro histórico de Lima, Peru

O Centro Histórico de Lima faz parte, desde 1991, do Patrimônio da Humanidade da Unesco e é, sem dúvida, um dos locais mais visitados do Peru. No centro, se concentra muito da força histórica do país, seu tempo de colônia e de vice-reinado. Igrejas, museus, casarões, palácios fazem do passeio uma interessante imersão da história não só do Peru, mas também de toda colonização espanhola na América do Sul. Aqui, vou citar alguns dos principais pontos de visita, mas você pode se aventurar por centenas de ruas e ruelas e explorar histórias específicas, como da Santa Rosa de Lima ou da primeira universidade da América, fundada aqui em Lima, em 1551. Só para se ter uma idéia, a Unesco detectou 608 monumentos históricos construídos na época da presença hispânica. Lugar pra conhecer é o que não falta neste que é o maior centro histórico da América do Sul.

Plaza das Armas

Plaza de Armas no Centro Histórico de Lima

Normalmente é por onde eu começo o tour. Vendo somente a Plaza de Armas, você já tem idéia de toda a beleza colonial peruana. Lá estão a Catedral de Lima, o Arcebispado, o Palácio do Governo e a Prefeitura de Lima. Antigamente foi local de casas de simples comércio, de touradas e execuções. Foi na Plaza de Armas também onde acontecer a proclamação da Independência do Peru.

Catedral de Lima

Catedral de Lima

Começou a ser contruída em 1535 e sofreu com os muitos terremotos que atingiram a cidade. Com traços principais neoclássicos, a construção externa foi inspirada na Catedral de Sevilha. No interior, há dezenas de altares de diversos estilos diferentes. O que mais me impressionou na Catedral, no entanto, foi a beleza de sua grandiosidade e o lindo azulejo do piso.
A visitação está aberta de segunda a sábado, de 09:30 a 16:30.

Palácio Arquiepiscopado de Lima

Palacio Arzobispal de Lima no centro histórico

Colado à Catedral de Lima, é uma das mais lindas fachadas do centro de Lima. Não tem como passar despercebido.
Os dois grandes balcões conservam, apesar de ser um prédio moderno, a história arquitetônica de Lima, já que são a principal característica singular da época republicana peruana. Para mim, são uma obra de arte a parte. Observe os balcões com calma, você enxergará a beleza do trabalho todo talhado em madeira. É incrível.
Outro dado interessante é que este é o local do arcebispado de Lima desde de 1535, quando Pizarro o escolheu para acolher o clero.
Para quem tiver tempo e curiosidade, dentro do palácio funciona um museu onde há exposições temporais de temas religiosos e uma exposição de mobiliário e peças de artes desde de sua fundação. A arquitetura do palácio é bem bacana também.
A visitação está aberta de segunda a sábado, de 09:00 às 17:00.

Palácio do Governo

Palacio do Governo do Peru

Representa toda a influência e grandeza da colonização espanhola no Peru. Pizarro construiu o palácio como seu lar usando vidros franceses, cristais tchecos, entre outros. Desde então é sede do governo peruano.
Para sua visitação, é necessário agendar com 48hs de antecedência.
A troca da guarda acontece todos os dias, às 11:45. Eu vi uma vez e achei bem sem graça, mas eu normalmente não sou fã de troca de guardas. Uma vez por mês, a troca de guarda é completa com a guarda de cavalaria e fazem um espetáculo mais turístico.

Bar e Restaurante Cordano

Bar e Restaurante Cordano no centro de Lima, Peru

Uma instituição peruana. Fundado em 1905, na esquina do Palácio do Governo, já recebeu praticamente todos os presidentes do país. Ganhou também as páginas da Vogue EUA, quando Mario Testino fez ali um ensaio fotográfico para a revista. Independente disso tudo, eu adoro a atmosfera do lugar. O chão de azulejo, os balcões e armários de madeira escura, é um retorno no tempo. Se estiver com fome, almoce um tacu tacu por lá. Se não estiver com muita forme, come o delicioso butifarra local.

Museo Bodega y Quadra

Museu Bodega y Quadra no centro de Lima

Museu aberto o ano passado, é muito interessante. Conta a história de Lima como capital do Vice-Reinado e como colônia, além de um sítio arqueológico e o próprio passeio pela casa, já encanta. Visitei e já contei tudo sobre o Museu Bodega y Quadra em um post.

Convento de San Francisco

Convento San Francisco em Lima, Peru

Um dos pontos turísticos mais famosos e visitados de Lima, a área foi dada por Pizarro para a Ordem Franciscana, no ano da fundação da cidade. O tour pelo convento é bem interessante e é feito em inglês e espanhol, separadamente.
O que mais me chamou a atenção no passeio foram os azulejos sevilhanos pintados, a arte da escola cusqueña e o quadro da Última Ceia com elementos da cultura peruana, pintada por um padre jesuíta. A Biblioteca também é incrível, com milhares de volumes de obras raras.
O passeio, porém, explora muito mais que isto, falando de santos peruanos, da história religiosa do país, a arte em pinturas, gravuras, madeira, etc. Sem falar nas famosas catacumbas, que encantos crianças e jovens, com milhares de ossos e caveiras.
A Basílica está aberta de 07:00 às 12:00 e 16:00 às 20:00.
O Convento está aberto diariamente de 9:00 às 17:45.

Parque de la Muralla

Parque da la Muralla, em Lima, Peru

Saindo do Convento San Francisco, não deixe de caminhar mais um pouco e conhecer o Parque de la Muralla. Não precisa explorar todo o parque, que tem área de entretenimento para moradores, mas é interessante ver a muralha construída pelos espanhóis para proteger a cidade de ataques piratas ou invasões inimigas. A cidade, enquanto colônia espanhola, era toda cercada pela muralha e, por isto, até hoje o nome do distrito é Cercado de Lima, área que abrange a antiga muralha.

Casa Aliaga

Casa Aliaga by Terry Feuerborn

foto: Terry Feuerborn

Famosa e sempre citada, acaba se tornando um dos pontos de visitação importante do centro da cidade. A mansão é a casa mais antiga da cidade e, até hoje, pertence à mesma família. O local foi dado, por Pizarro, a Jenomimo de Aliaga, um dos seus braços direito no governo.
A visitação acontece somente através de agendamento.

Tanta

Restaurante do Gaston Acúrio que já foi assunto de post, não é nenhum ponto turístico, mas não poderia deixar de citar que é um ótimo lugar para almoçar para quem está passando o dia pelo centro histórico. Só tenha cuidado com o horário de 13h às 15h, horário de maior movimento do restaurante. Muito provavelmente encontrará ele lotado.

Jirón Ica Ucayali

Rua Ica Ucayali no cento de Lima

Sempre foi, para mim, a rua mais linda do centro e agora, depois de intensa reforma, se tornou uma rua somente para pedestres. Quem ganhou foram os turistas que agora podem admirar e fotografar com calma as fachadas mais bonitas do centro. A rua tem dezenas de mansões, como o Palácio Torre Tagle, que devem ser vistas, mesmo que infelizmente não podem ser visitadas. Há diversos balcões, pátios internos, grades de extrema beleza. Nesta rua também está a Casa Aspillaga, que hoje é um centro cultural e sempre tem interessantes exposições gratuitas. Vale a visita.

Jirón de la Unión/Iglesia Nuestra Señora de la Merced

Igreja de Mercedes

Maior rua de comércio do centro. É uma rua somente de pedestres e, sinceramente, apesar de encontrar grandes marcas, a rua não vale a pena. Andando por ela, porém, encontrei e fiquei encantada com uma igreja que tem uma linda fachada, a Iglesia Nustra Señora de la Merced. A igreja é bem estilo barroco colonial e, apesar de não gostar muito da arte desta época, eu fiquei impressionada com a riqueza de detalhes das vestimentas de santos e dos altares.

Plaza San Martín

Plaza San Martin, em Lima, Peru

Eu sempre acabo o tour nesta praça. Mais do que sua história ou pontos de visitação, o que é mais lindo é a própria arquitetura da praça. A simetria, todos os prédios brancos e os arcos me encantam.
Nela, estão localizados os famosos Teatro Colón e o Grand Hotel Bolivar, famoso como o melhor pisco da cidade.
Depois de um passeio como este, no fim da tarde, nada como brindar com um pisco, não é mesmo?

Talvez você também goste

41 Comentário

  • Reply
    Loryene Sayumi Nakahara
    26/06/2016 at 17:42

    Olá, Manu! Primeiramente, parabéns pelo blog… tudo muito bem explicado. Tenho uma dúvida que talvez não se encaixe aqui, mas não localizei no blog. Você já fez o passeio pela Isla Palominos? Se sim, tem informações? Tô achando difícil encontrar dados sobre esse passeio… Desde já, obrigada 🙂

    • Reply
      Manu Tessinari
      27/06/2016 at 15:52

      Oi Loryene, tudo bem?

      Obrigada pelo elogio. Eu e a Bia fazemos este blog com muito carinho. Quanto o passeio às Islas, posso fazer um post? Eu fiz o passeio e to devendo este post há muito tempo, então agora vira obrigação! 😉 Vou correr para escrever ainda está semana, ok?

      Abraços,
      Manu

  • Reply
    Erika
    10/09/2015 at 11:04

    Manu, simplesmente DEMAIS !!!!
    Estou com uma viajem marcada para Lima, Huaraz, Cusco e Machu Pichu e seu blog está me ajudando e muito !!!
    Obrigada por escrever com tantos detalhes e carinho !!!!
    Estou contando os dias para “desbravar” esse país incrível !!!
    Bjos 🙂

    • Reply
      Manu Tessinari
      01/10/2015 at 14:49

      Erika,

      Você não imagina o quando nos faz feliz com comentário como o seu. Obrigada!!

      Abraços,
      Manu

  • Reply
    Marta Campos
    14/06/2015 at 20:08

    Olá! obrigada pela dicas geniais! É válido conhecer o centro histórico num domingo? Não fica deserto? Grat!

    • Reply
      Manu Tessinari
      16/06/2015 at 18:50

      Oi Marta,

      Fica mais calmo, mas não deserto! AS vezes até bem movimentado, já que tem eventos típicos e tal. Mas sempre tem turista, as lojas e restaurantes estão abertos e a maioria dos museus perto da Plaza Mayor também.

      abraços,
      Manu

  • Reply
    Pedro Brito
    13/04/2015 at 13:14

    Manu estArei aí dia 17 e 18/04 . Como faria um tour desse com vc? Custos em real ou dólar ? Pedro brito

  • Reply
    Flavio
    26/03/2015 at 06:20

    Bom dia, vocês teriam indicação ou sugestão de guia para fazer passeios privativos em Lima.
    Grato,

    • Reply
      Manu Tessinari
      08/06/2015 at 22:55

      Oi Flavio,

      Não sei se ainda necessita do contato, mas uma vez encontrei um casal de brasileiros com uma guia privada e eles elogiaram tanto ela, que acabei pegando seu número. Eu não tenho nenhuma experiencia com ela, mas me pareceu muito atenciosa e simpática. Milagros Vargas – cel: +51 950199674

      Abraços,
      MAnu

  • Reply
    Andressa Silveira
    13/02/2015 at 07:14

    Oi, Manu! Estou adorando teu blog! Tô pegando várias dicas aqui. Já li que no domingo o comércio está fechado no Centro Histórico, isso inclui os restaurantes também? Tipo o Bar Cordano, por exemplo. Obrigada!

    • Reply
      Manu Tessinari
      17/02/2015 at 11:30

      Oi Andressa, tudo bem?

      O El Cordano, as lojinhas de souviniers, museus e restaurantes estão abertos sim!

      Abraços e obrigada!
      Manu

  • Reply
    Daniel Yoshimoto
    14/10/2014 at 10:23

    Li seu blog sobre Lima, me preparando para ir lá.
    Gostei bastante (do blog e de Lima).
    Enquanto na minha terra fazia 35°C, lá estava sempre entre 15 e 20°…
    Algumas notas:
    – a visita à catedral e ao museu do arcebispado custa 30 soles (!!)… nem me dei ao trabalho de querer entrar.
    – fiquei em Miraflores. Lá tem a Huaca Pucllana, ruínas de uma pirâmide antiga, com museu, lojinha de souvenires e plantas típicas. 12 soles. Achei que valeu (fora o inglês estranho da guia…)
    – um restaurante sensacional no centro é o Altar Mayor. Pelos mesmos 23 soles, voce pode escolher pratos do cardápio de frutos do mar ou da cozinha criolla: entrada, prato principal, bebida e sobremesa. Serviço atencioso e comida muito boa.
    – fiquei com vontade de ir no passeio de trem pelos Andes. Pena que eram 3 dias de viagem e apenas em algumas datas… quem sabe na próxima.
    – uma última nota: aluguei um chip de celular no aeroporto. Tinha concordado com um valor alto (18 US$) por uma semana porque achei que valeria a pena. Acontece que quando fui devolver o chip, a atendente disse que o valor era para apenas 2 dias (!!!) e precisei pagar outros US$ 18 pelos outros dois dias (4 no total). Um roubo. Lá não tem Procon. Tudo o que se pode fazer é registrar a reclamação no livro da própria empresa, que, assim como a supervisora, “nada pode fazer…”

    • Reply
      Manu Tessinari
      15/10/2014 at 01:13

      Oi Daniel,

      Muito obrigada por dividir suas experiências aqui com a gente! Tenho certeza que vai ajudar muito a galera que está vindo pra cá.
      Quanto ao Altar Mayor, não conheço, vou conferir!
      A história de não ter Procon aqui é uma droga mesmo e o cliente aqui é muito mal tratado, falta transparência. Existe um órgão parecido, se quiser eu procuro os contatos e te mando.

      abraços,
      Manu

  • Reply
    Arequipa: o que ver? - Cup of Things
    10/09/2014 at 00:08

    […] tenho um fraco por Catedrais. Sou louca pela de Lima (já falamos um pouquinho dela aqui), fui com todas as visitas que pude e não é um passeio que me incomoda repetir. Obviamente quis […]

  • Reply
    City tour em Lima - boa idéia pra quem tem pouco tempo! - Cup of Things
    05/06/2014 at 23:32

    […] de Lima (quarta a domingo, às 19:00h) – todos com saída do shopping Larcomar. Nesse post aqui a Manu deu várias dicas de como aproveitar o centro histórico de Lima, vale dar uma olhada pra […]

  • Reply
    Lívia
    29/05/2014 at 10:34

    (Manu, bom dia!
    Vou fazer Lima sozinha (sem guia) e estou confiante no Google Maps, principalmente depois de ver a primeira foto deste post!
    Posso confiar? É facil encontrar os lugares?
    ou é melhor eu buscar um mapa?

    Beijos, querida! Seu blog é simplesmente sensacional!!! Foi um dos maiores incentivadores para escolha do Peru!

    • Reply
      Manu Tessinari
      06/06/2014 at 15:56

      Oi Livia!

      Que responsabilidade! Depois conta pra gente se você curtiu ou não e o que você curtiu.

      Quanto a andar sozinha, estamos em uma cidade sul-americana, atenção sempre é bom. Eu evito jóias, bolsas grandes, muitos documentos quando vou ao centro, mas vou com maquina fotográfica grande e nunca aconteceu nada. Vá sempre de dia, ok? Passear por San Isidro, Miraflores e Barranco é bem tranquilo, pode bater perna a vontade, sempre com cuidado para não andar em ruas abandonadas, lugares escuros e muvuca. Aqui tem muito roubo destes de pegar sem você sentir. Nos guinches de informações turísticas você pode pegar mapas e se localizar. Quanto ao Google MAps, sempre coloque o nome da rua e do BAIRRO que vai. Aqui em Lima, todo bairro tem nomes iguais de rua. De qualquer forma, é fácil encontrar os pontos turísticos sim. Ah! E leia nossos posts sobre taxi e tenha sempre o telefone de um teletaxi na mao, ok?

      Divirta-se!
      Manu

  • Reply
    Vanessa
    24/03/2014 at 19:32

    Lendo seu post percebi o quanto eu “menosprezava” Lima. Felizmente, isso aconteveu antes de eu viajar (vou em Setembro) e agora ja estou achando 2 dias muito pouco para a cidade. Amei o post, parabens!! Quando quiser me visitar, acabei de criar um blog. Abs.

    • Reply
      Manu Tessinari
      04/04/2014 at 22:47

      Oi Vanessa!

      Obrigada pelos elogios. O bom de Lima é que é perto do Brasil, sempre dá pra voltar…

      Este post fala sobre o que fazer em pouco tempo na cidade.

      beijos!
      Manu

  • Reply
    5 passeios ao ar livre para fazer em Lima - Cup of Things
    21/03/2014 at 13:57

    […] 1. Centro Histórico de Lima: Vocês já devem estar cansados de ouvir as nossas declarações de amor ao centro histórico daqui. Mas inacreditavelmente não nos cansamos de visita-lo porque realmente é um dos pontos mais magníficos da cidade, que sempre está lindo independente do dia estar nublado ou ensolarado. A beleza da Plaza San Martin, as cores dos edifícios históricos da prefeitura, a Catedral e o Palácio do Governo, de dia ou maravilhosamente iluminados à noite merecem horas da nossa exploração. Mais sobre o centro histórico aqui. […]

  • Reply
    rejane
    18/03/2014 at 16:45

    estou adorando seu blog. nunca pensei que tivesse tanta coisa para se ver e fazer em lima. vamos também a cuzco, machu picchu, nascar e o lago titicaca, meu filho (30 anos) e eu (60 anos). você saberia me informar sobre as maneiras de se chegar nesses lugares e se você tem dicas de hospedagem (simples)? tenho feito pesquisa na internet mas ficaria imensamente agradecida de saber por alguém que é quase uma nativa. bjs

    • Reply
      Manu Tessinari
      18/03/2014 at 21:06

      Oi Rejane,

      Ficamos feliz que esteja gostando do blog. Quanto ao seu roteiro, depende de como você organizará isto, mas a principio o melhor é fazer tudo de avião. Quanto a dica de hospedagem simples, vou ficar te devendo porque infelizmente ainda não conheco Nazca e Titicaca para te indicar nada. Em Cusco, eu indico o Amaru Hostal, não fiquei nele, mas uma prima ficou e aprovou. Aqui em Lima depende da época, porque você pode pegar promoções realmente boas! Em Miraflores, você pode encontrar hotéis mais simples, mas com ótimos preços e que atendem os requisitos básicos, clique aqui para procurar. Eu acho o Ibis sempre uma boa opção e fica numa localização ótima.

      abraços,
      Manu

  • Reply
    Luiz Eugenio Martins
    25/02/2014 at 14:27

    Oi Manu. Vou passar o Carnaval 2014 em Lima. Gostaria de conhecer a Casa Aliaga, mas só com guia ou através de uma agência. Você pode me indicar algo?
    Grato
    Luiz Eugenio

  • Reply
    10 Motivos para Amar Lima
    22/01/2014 at 16:34

    […] 2) O centro histórico Eu adoro cidades que conservam sua história. Passeando pelas ruas do centro histórico, principalmente no domingo quando o comercio está fechado, você pode admirar a arquitetura, é um programa que faço sempre. Há sempre uma nova igreja, um novo casarão, um novo monumento ou simplesmente um novo angulo a ser explorado. Mais sobre o Centro Histórico. […]

  • Reply
    Raquel Cavalcante
    01/01/2014 at 20:50

    Oi Manu,adorei seu blog e estou louca pra conhecer Lima. Vou em Abril. Chego dia 19/04/14 bem tarde então terei dias inteiros úteis de domingo 20/04 a quarta 23/04 ate 21 horas.
    Minha primeira pergunta é a seguinte : Consigo fazer todo esse centro histórico que você indicou em um dia e caminhando ? e neste dia é melhor sair pra jantar em Miraflores ou Barranco? Estarei hospedada em Miraflores (Ibis)
    2ª – Sabe me dizer o custo aproximado de jantar para casal no Gaston e Astrid ?
    3ª Vale a pena conhecer San Isidro ? O que tem pra fazer ?
    E por fim, qual seria o melhor roteiro para o domingo, tendo em vista que no Centro Historico muita coisa estará fechada.

    Agraddeço desde já, e aguardo ansiosa sua resposta !

    • Reply
      Manu Tessinari
      11/01/2014 at 21:48

      Oi Raquel

      Fico feliz que o blog esteja te ajudando. Vamos as perguntas:

      1) Sim, você faz o centro histórico todo caminhando. É bem tranquilo. Ah! E domingo o comercio e a parte jurídica estará fechada, mas os museus, restaurantes e igrejas estão abertas. Quanto ao jantar, tanto faz. O Barranco é perto também, depende de como você é. Se tem pique ou não, mas de Miraflores ao Barranco não vai gastar mais de 15 min.

      2) Um jantar no Astrid & Gaston pode sair uns s./100 – 150 por pessoa, se não pedir vinho e sobremesa. Uma entrada compartilhada e dois pratos principais + bebidas.

      3) Eu adoro San Isidro, mas é um bairro bem residencial. Acho que em 3 dias seriam Centro Historico, Miraflores e Barranco, mas San Isidro é colado em Miraflores, pode ir para ver como é. Tem um parque lindo, El Olivar, que é Patrimônio Cultural da Cidade, tem a Igreja Nossa Senhora do Pilar, que tem arquitetura barroca colonial, vitrais lindos e um altar de madeira de arrasar. Veja nos seus dias se vale dar uma passada.

      4) Domingo vá ao Malecón. É o que os moradores fazem. Passei pela Plaza del Amor, veja o povo pular e parapente (e ve se se anima), tire fotos no farol e caminhe, tome sorvete, veja a vida passar. Termine vendo o por-do-sol. É muito lindo! Outro passeio bem legal também é fazer um tour de bike pela cidade ou alugar uma bike para passear no malecon. Tem as dicas aqui: e

  • Reply
    Cinco coisas imperdíveis para fazer em Lima no Peru | Rosmarino e Outros Temperos
    15/08/2013 at 22:39

    […] A Manu explica tim tim por tim tim como explorar o Centro Histórico de Lima neste post aqui. […]

  • Reply
    Luciana Betenson
    07/06/2013 at 12:58

    Manu, lie reli seu post mil vezes 😀 E anotei várias dicas que eu não tinha ideia, como o Museo Bodega y Quadra e o Cordano. Mas tenho um monte de dúvidas… 1) vale a pena agendar estes passeios como o Palacio do Governo ou a Casa Aliaga? Você já entrou nestes lugares? 2) Há outros pontos do Centro Histórico que eu tinha pesquisado. Valem a pena? Podem ser visitados? São estes: Convento de Santo Domingo, Monasterio de San Pedro, a Casa de Osambela e o Museo de la Gastronomia (existe mesmo isto??). 3) vale a pena visitar o Mercado Central e o Barrio Chino? Beijos! Obrigada 🙂

    • Reply
      Manu Tessinari
      01/07/2013 at 23:54

      Lu, seu comentario ficou sem resposta! Me perdoa? vamos as duvidas: 1) eu acho que a Casa Aliaga sim vale, já fui e é meio que ponto obrigatório. Ainda não consegui entrar no Palacio do Governo. Não é sempre que está disponível. 2) Convento de Santo Domingo é lindo também. O monastério San Pedro eu não sei se consegue entrar, eu entrei na igreja. Casa Osambela eu nunca entrei. Ela vive fechada, nunca consegui, mas sei que não é um museu ou casa visitavel para entender a época. Este tipo de turismo só a Casa Aliaga. Museo de la Gastronomia eu ainda não fui. Até iria com você para conhecer já que é relativamente novo, mas não sou muito ligada na parte histórica da gastronomia. 3) Não acho que vale a pena visitar o mercado central e o bairro Chino. É uma região feia, mal conservada e o bairro chino é uma rua. O mercado central que eles chamam é na verdade um monte de quarteirões cheios de lojas. Você encontra de tudo por lá. Eu até vou muito lá, mas porque sou moradora, a não ser por motivos bem especificos de compras eu não iria se fosse você. O que seria interessante para você seria ir ao Mercado de comida para ver temperos, grãos, frutas diferentes. Eu posso te levar e sei que tem um passeio guiado também.

      beijos

      • Reply
        Luciana betenson
        06/07/2013 at 00:06

        Obrigada querida! Bjs

      • Reply
        Gabriel
        18/07/2014 at 18:07

        Olá, Manu!

        Em primeiro lugar, parabéns pelo blog! Estou começando a programar uma viagem a Lima e tenho encontrado aqui as melhores informações.

        O mercado central a que vc se refere é a Mesa Redonda? Estava pesquisando e achei interessante (gosto de dar uma passada por esses locais “pitorescos”… rs).

        Grande abraço,

        Gabriel

        • Reply
          Manu Tessinari
          12/08/2014 at 13:50

          Oi Gabriel, obrigada pelo elogio.

          O Mercado Central é conhecido como mercado central mesmo. rs É um mercado de comidas no centro da cidade e em volta há um comercio intenso de tudo que você possa imaginar. Nunca ouvi falar deste Mesa Redonda. Você poderia me explicar melhor para poder te ajudar?

          abraços,
          Manu

      • Reply
        Gabriel
        13/08/2014 at 14:33

        Obrigado pela atenção, Manu! Qual é mesmo o endereço do Mercado Central? Sobre a “Mesa Redonda”, creio que deve ficar nessa região adjacente a que você se referiu: http://es.wikipedia.org/wiki/Incendio_de_Mesa_Redonda. Grande abraço, Gabriel

        • Reply
          Manu Tessinari
          28/08/2014 at 11:44

          Oi Gabriel,

          Sabe que depois que você falou do Mesa Redonda, eu fico perguntando por povo todo sobre o assunto? rs Descobri que o que eles chamam de Mesa Redonda é o que eu chamo de Mercado Central. É q o Mercado Central na verdade é só o mercado mesmo, de comida. Todo o comercio que se desenvolveu em volta é chamado de Mesa Redonda. Tudo é setlrizado: parte de festas, malas, roupas, panelas, brinquedos, etc. Procure no Google Maps por Mercado Central. Ai todo o quadrado entre Av. Abancay, Jiron Ancash, Jiron Puno e Jiron Huanta tem comercio. Cuidado, ok?

          Abraços,
          Manu

  • Reply
    Marcia Borges
    06/06/2013 at 22:57

    Obrigada por me levar de volta à Lima. Muitas saudades!!! Recomendo a todos que ainda não conhecem, vale muitíssimo a pena viajar e conhecer o Peru, a capital é fantástica, os peruanos são a própria simpatia em forma de gente. Continue postando, eu amoooo ler o que vc escreve. Bjs

    • Reply
      Manu Tessinari
      07/06/2013 at 12:25

      Obrigada você por palavras tão carinhosas!!! Vem mais coisa boa por aí… beijos

  • Reply
    Rosana
    06/06/2013 at 10:45

    Sou apaixonada por esses balcoes de madeira!

    • Reply
      Manu Tessinari
      07/06/2013 at 12:24

      Cada um mais lindo que outro, não? Tem uns também que a gente tem até medo de passar embaixo, de tão velho… rs Mas não importa, amo os balcões também e a preservação deles é mais que necessária, embeleza a cidade!

  • Reply
    juliana
    06/06/2013 at 10:12

    quando estive no centro também fui a ‘casa de la literatura peruana’ e foi o lugar que eu mais gostei. recomendo! tirei uma foto da fachada: http://bit.ly/Zvojqb. fica no finalzinho da Jr Carabaya.

    • Reply
      Manu Tessinari
      07/06/2013 at 12:23

      Lindo também Juliana! Vou postar no flickr os prédios que acho lindo e não citei como a Casa de Literatura, a sede do El Comércio, o Museu do Banco Nacional, entre outros… Valeu a dica!

      Obrigada!!!

      abraços
      Manu

    Deixe seu comentário, opinião, dúvida, elogio. A gente vai adorar!